sábado, 25 de maio de 2019

Dia da Espiga

Dia da Espiga

Para os cristãos, quinta feira de Ascensão, celebra a subida de Jesus aos céus e é uma data móvel que acontece quarenta dias depois da Páscoa
Este ano acontecerá a 30 de Maio.
Antigamente esta data  era um feriado religioso e ainda hoje é feriado em alguns municípios. Este dia também é conhecido pelo Dia da Espiga.
 Era neste dia que as populações das zonas rurais, geralmente em grupo, saíam para os campos pedindo a benção para as colheitas e apanhavam plantas silvestres com que faziam um ramo: a espiga!

A origem deste ritual perde-se nos tempos e está associada ao celebrar  da fertilidade da terra e das primeiras colheitas, no fundo é uma celebração da  Primavera e da Natureza.

Às várias plantas que compõem o ramo da espiga é atribuído um valor simbólico, profano e religioso, que representa os nossos desejos de paz, alegria, saúde, prosperidade...
Embora a composição do ramo e o significado das plantas varie um pouco de região para região, podemos destacar algumas plantas que não devem faltar no ramo da espiga:


Oliveira – A Luz (antigamente as candeias eram alimentadas com azeite). Uma Boa Notícia de Esperança e Paz
Papoilas – O Amor e a Alegria
Espigas – O Pão que mata a fome. Alimento.
Malmequeres – O Ouro (amarelos)e a Prata (brancos). Riqueza.
Rosmaninho ou alecrim- Saúde, Resistência e Sabedoria.

As plantas anteriores devem ser em número ímpar, geralmente 3 ou 5 e a elas podem juntar-se outras plantas silvestres. Geralmente coloca-se só um ramo de oliveira com candeio (flores) para não desperdiçar os futuros frutos.


O ramo da espiga deve ser colocado atrás da porta principal e deve lá ficar até  ser substituído no ano seguinte.


Deste dia lembro, na infância, os passeios ao campo em família, o correr com as minhas irmãs nos campos de papoilas e malmequeres . 
 A minha mãe levava sempre um tubo de linhas brancas e agulhas e nós fazíamos  colares e grinaldas de malmequeres para nos enfeitarmos.
 Sentiamo-nos umas princesas com aqueles enfeites! 
Não havia jóia que se assemelhasse...
As brincadeiras continuavam pela tarde fora. 
Escolhidas as plantas, ajudávamos a fazer os ramos de espigas para nós e para alguns familiares.
Depois a vida levou cada uma para seu lado e era a minha mãe que apanhava as plantas na horta e fazia uma espiga para cada uma das cinco filhas!
E foi assim durante muitos anos... Mas, em Novembro de 2016, a nossa mãe partiu e no ano seguinte não houve espiga. Só mágoa e saudades!
 O ano passado, eu com a minha mana mais velha, arranjámos coragem e fomos apanhar as plantas e voltámos a fazer o ramo da espiga para nós  e para distribuir...
Agora são as nossas sobrinhas netas que se enfeitam com grinaldas de flores silvestres!

A Vida segue o seu rumo!

 O ramo da espiga, mais do que um amuleto, é agora um símbolo de recordações e afectos...

"Só há espigas  a crescer comigo


Numa seara para passear a pé


Esta distância achada pelo trigo


                                   Que me dá só o pão daquilo que é."               
Natália Correia





auto-retrato

Mena


quarta-feira, 8 de maio de 2019

Abelhas


A importância das abelhas

 «Quatro anos depois de as abelhas se extinguirem, extingue-se a humanidade.»
A frase foi proferida, no início do século XX, por Albert Einstein !


                                            


          Abelha em flor de borragem

Abelha em flor de chicória

Das abelhas depende grande parte dos alimentos que o ser humano e outras espécies animais consomem! Trabalho gigantesco para insecto tão pequeno!




Se as abelhas não trabalharem, não há peras nem laranjas para ninguém!


A abelha é considerada um insecto polinizador por excelência e a reprodução  de inúmeras espécies de plantas, silvestres ou cultivadas, depende destes insectos.
Actualmente são muitos os perigos que as abelhas enfrentam.
A utilização de pesticidas nas culturas, hortas, pomares e até nos jardins, provoca a contaminação do pólen e pode estar  na origem da morte das abelhas, quer directamente quer indirectamente, já que estas ficam menos resistentes aos parasitas e acabam por morrer.
A destruição dos matos e campos de plantas silvestres retiraram às abelhas grande parte da sua fonte de alimentação. Sem flores as abelhas não se podem alimentar...
Nos dias de hoje, as abelhas enfrentam ainda outro perigo!  A vespa velutina, uma espécie predadora (vinda da Ásia), já está em Portugal e  é responsável pela destruição de muitas colmeias.
Claro que, como quase todas as espécies de seres vivos, as abelhas também são afectadas pelas alterações climáticas.

            abelha e a flor da aboboreira

Abelha num girassol em flor

O papel das abelhas é insubstituível e sem elas a maior parte dos alimentos vegetais desaparecerá e, como na teia da vida tudo está ligado, toda a vida na Terra estará ameaçada.


Este texto foi feito por mim em 2013 e daí para cá muitos têm sido os perigos que as abelhas enfrentam e, cada vez mais, estão ameaçadas de extinção.
As fotografias são de minha autoria.

Mena 


terça-feira, 9 de abril de 2019

Primavera

Primavera nos campos
Alentejo

Nos meses de Primavera os campos do Alentejo são um jardim natural com todas as cores do arco-íris!


O branco da margaça  mistura-se com o amarelo dos pampilhos  e o lilás da soagem


Nuvens de algodão no azul intenso do céu do Alentejo


As estevas em flor perfumam o ar com o seu aroma característico


A vida das plantas e dos animais em estreita ligação...

Papoilas de várias espécies, mostram-se esplendorosas ao sol da Primavera 





Com as chuvas primaveris, as flores enfeitam-se de pérolas líquidas


Campos de tremocilha 


Tremocilha em flor

Cardo em flor


Tempo de Páscoa, o rosmaninho está em flor
Quando eu era criança, as ruas eram atapetadas de rosmaninho, no domingo de Páscoa.
Passava  a procissão e debaixo dos nossos pés libertava-se um aroma maravilhoso.

Lírio- roxo e borboleta -das-couves

maios(lírio-pé-de-burro)


A natureza  renova-se num delírio de cores, formas e aromas!

Mas a Primavera é breve ...

Mena

sábado, 30 de março de 2019

Primavera

Primavera na cidade 

Jardim Público de Évora



O jardim público de Évora é um bom local para um passeio, tomar um café , ver a Primavera acontecer...
Há obras no Palácio D. Manuel e a grua caiu em cima do belo coreto que ficou muito danificado. Esperemos que seja recuperado pois é uma mais valia para o jardim.
As glicínias estão em flor, adornam os muros do jardim e perfumam o ar. Os seus cachos de flores de cor lilás contrastam com o cor-de-rosa das flores das olaias. 







segunda-feira, 25 de março de 2019

Primavera

Primavera no castelo

Há lugares assim, onde dá para sentir a Primavera a acontecer em tons de rosa e azul!



Duas olaias com mais de meio século estão em flor e emolduram as torres do castelo. Todos os anos acontece mas é sempre diferente.








 A olaiacujo o tronco prostrado e meio apodrecido  (sempre a conheci assim) serpenteia alguns metros pelo verde das plantas que crescem espontaneamente, é uma verdadeira resistente e uma  obra de arte da natureza.



Os ramos floridos crescem até ao chão e ficar lá no meio é uma experiência inesquecível...











Há muitas razões para visitar Viana do Alentejo e a Primavera no castelo é só mais uma mas é preciosa!

M.