sábado, 10 de julho de 2021

Afinal havia outra....

Surpresas!


A surpresa aconteceu no final de Maio!

Tinha caído uma chuvinha mansa  e deu-me para passear no quintal da mana mais velha. Gosto do cheiro da terra molhada e do efeito das gotas de chuva nas plantas e nas teias de aranha.

Mal sabia eu o que ira descobrir...

Na planta da arruda estava um lagarta linda e bem gorducha!

Coberta de gotas de chuva, tratava de comer as folhas verdes e viçosas sem grande preocupação de se esconder! As suas cores são um sinal de perigo para possíveis predadores, além de outras "armas" de que dispõe. Durante três dias fui espreitando as folhas da arruda para ver se a lagarta ainda lá estava.


Ao fim do terceiro dia descobri que afinal havia outra
Não era uma, eram duas lagartas de borboleta cauda-de-andorinha.
( O que é que estavam a pensar?)
Durante mais alguns dias fui vigiando as lagartas que estavam cada vez mais bonitas e luzidias! Depois, uma manhã, desapareceram sem deixar rasto.
Penso que foram construir o seu casulo a coberto de plantas maiores  que há por ali ou esconderam-se tão bem na arruda que não as vi!

Se tudo correr bem, a metamorfose vai completar-se e irão aparecer duas lindas borbletas cauda-de-andorinha. Com sorte, pode ser que ainda as veja a voar por ali.
Estas são fotografias de borboletas-cauda-de-andorinha de anos anteriores. 

Este ano só vi duas borboletas desta espécie a voar mas não consegui fotografá-las. A máquina tem pouco zoom, tinha de ficar perto e ao menor movimento elas fugiam. Muitas fotografias ficam desfocadas pois mesmo a alimentar-se bate as asas com frequência.

As borboletas cauda-de-andorinha alimentam-se de néctar das flores coloridas de plantas variadas como trevos e cardos mas todas as que consegui fotografar estavam a alimentar-se nas flores de várias espécies de  lantana. A borboleta irá por os seus ovos nas plantas preferidas pelas lagartas, a arruda, o funcho e outras umbelíferas. Assim, cerca de uma semana depois, quando nascerem, as lagartinhas só têm de comer e crescer! As pequenas lagartas, à medida que crescem, vão mudando de revestimento e demoram cerca de um mês até ficarem bem desenvolvidas. Depois param de se alimentar e começa a grande transformação... 

A metamorfose completa  deste insecto ( ovo, lagarta, crisálida e borboleta/insecto adulto) é, para mim, uma das maravilhas da Natureza!

As fotografias seguintes são de 2009, fazem parte de uma série de vinte e para as conseguir estive meia hora ao sol, imóvel e escondida no meio da lantana (que me fazia uma comichão horrível).  Mas acho que valeu a pena!




A borboleta-cauda-de-andorinha é uma borboleta diurna que pode atingir de 6 a  8cm de envergadura, sendo uma das maiores borboletas diurnas de Portugal (creio que a maior é a borboleta-do-medronheiro).
O seu nome científico é Papilio machaon

Cada vez vejo menos borboletas nos quintais, nos campos ou jardins. São uns insectos tão belos e com um papel muito importante na polinização.
Embora a borboleta-cauda-de-andorinha seja frequente em Portugal corre sérios riscos, devido ao uso de herbicidas e sobretudo pela destruição dos habitats.

A vida da borboleta é curta mas muito intensa!
Será que quando  tem asas,
Se lembra de ter sido lagarta?
Voa de flor em flor 
Baila com o vento
Até que as suas asas começam a desfazer-se...
A vida é tão breve!

Mena





6 comentários:

  1. Viva, Filomena! Tem sido um prazer ver as fotos de borboletas, árvores, e sentir a sua admiração pela Natureza. Faz parte também da contemplação do meu quotidiano e da pintura que dela faço em muitos dos meus poemas.
    Continue a alimentar o seu blogue. :) Muito obrigada.

    ResponderEliminar
  2. Que maravilha!
    Imagens fabulosas com uma nitidez invejável.
    Quanto às borboletas, é raro conseguir fotografar alguma, quando estou quase a captá- las fogem logo.
    Também por aqui é raro vê- las, talvez porque há muito vento.

    Um abraço amigo da Manu

    ResponderEliminar
  3. Obrigada Filomena pelas fotografias lindas e história que tiveste o prazer de nos contar. Foi a maneira de saber notícias tuas. Beijinhos para os dois, e oxalá voltemos a encontrar bem e num futuro próximo, pois já chega de castigo.

    ResponderEliminar
  4. Excelente partilha conhecia a lagarta, conhecia a borboleta, mas desconhecia que a segunda era o resultado da 1ª Obrigada Mena um grande beijinho bom resto de domingo.Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Lindas!!!! :-)
    Boa noite!
    Beijinhos**

    ResponderEliminar
  6. Mana na verdade fiquei encantada com as borboletas vistas pelos teus olhos e
    fotografadas com a tua habilidade és maravilhosa. Só já vejo uma senhora lagarta
    será que foi a borboleta que vi antes da borboleta zebra. Beijinhos nita

    ResponderEliminar